Páginas

sexta-feira, 3 de fevereiro de 2012

África.

Estou a viver em África faz pouquíssimo tempo (mais concretamente, desde dia 18 de Janeiro) mas a quantidade de informação que recebi até agora dá quase para fazer um livro. As pessoas viajam, em geral para a Europa... Mas não conhecem o Mundo, não podem dizer ''fui a França e trouxe tanta experiência de vida'', ou ''fui a Londres e aprendi tanta coisa''. Países ditos Desenvolvidos jamais têm para oferecer o que um País em Desenvolvimento tem. Na Europa quando se viaja em lazer é para ver lojas, diferentes tipos de divertimentos, espaços nocturnos, museus, e afins.. Aqui a descoberta é outra. Enfrentar uma realidade tão diferente da que estamos habituados. Para já há um choque de cultura enorme, depois parte-se para diferentes coisinhas do quotidiano. Não posso dizer que há uma vida melhor ou pior, não isso não. Aqui há um número de pessoas que são extremamente ricas e podem comprar Portugal inteiro, como há pessoas que vivem com menos de 1€. Há pobreza! Sim! Há luxo! Sim! Há um Mundo à parte. Passar na rua e ver crianças a brincar com algo que alguém deixou cair... Passar na rua e ver crianças atrás de ti desde que te vêm até tu entrares num sítio, só porque querem alguma coisa para comer, ou algumas moedas... é... qualquer coisa. Perguntam-me: estas pessoas são infelizes? Não! Não são. Eles estão sempre de bem com a vida. Não têm trabalho? Não é preocupação, arranjam qualquer coisa para ir vendendo. Vendem tudo o que encontram, negoceiam. Mas parados não ficam. Felicidade? Têm, mas misturada com sofrimento. Não um sofrimento como se vive pela Europa. Aquele sofrimento de ''quero um Ipad agora e se não tenho vou fazer birra até ter''. É diferente, não consigo expressar bem. Os olhos das pessoas daqui são olhos com muita história. Toda esta experiência me levará a ver tudo de uma forma bem diferente, menos egocêntrica, menos egoísta! Este choque de religião (pois vivo num País onde há muitos muçulmanos) rezam várias vezes por dia, no meio da rua, estendem o seu tapete, começam a rezar, o choque a nível do casamento (permitem casamentos com várias mulheres)... São pequenos choques no meio de tantos, que vão fazendo a diferença e dão que pensar na forma como somos limitados quando não conhecemos além fronteiras, como temos de valorizar tudo o que vamos tendo. África apesar de tudo o que falta ter, tem toda a parte espiritual/imaterial para oferecer... Desde sítios absolutamente fantásticos, até situações que nos fazem ver tudo de forma diferente.




9 comentários:

Inês de Castro disse...

Tens toda a razão. Cá pela Europa existem diferentes prioridades, mas isso não quer dizer que por termos mais e darmos mais importância a determinadas coisas sejamos mais felizes.

Anónimo disse...

que aventura!!! então e a faculdade? estás a pensar ir trabalhar em que área?

Teresinha disse...

A faculdade fica em ''pausa''. Depois quando regressar aí tenho de ver ao que me dedico ''oficialmente''. :-)

Teresinha disse...

Inês: Completamente, mas pelo que presenteio por aqui a felicidade é completamente da que estamos habituadas! Receber um Ipad, comprar roupa, sair várias vezes, ir ao cinema, comprar um carro, ir de férias, tudo isso é super giro. Mas uma simples refeição pode ser mais do que isso tudo junto, para as crianças daqui. A nossa realidade é muito diferente.

Mariana disse...

deve ser uma experiencia única e totalmente diferente! estas a fazer voluntariado ou assim?

Anónimo disse...

uau! uma experiência e tanto, julgo que muita gente devia passar por esse mundo para "abrir horizontes"- refiro-me à excessiva materialidade desta gente. Eu talvez vá para Moçambique no verão, mas é numa acção de voluntariado, não sei se também é o teu caso, mas força nisso! tenho a certeza que é uma realidade diferente mas também dificil de enfrentar.

Anónimo disse...

Olá! :) Estou na faculdade mas gostava também de fazer uma pausa para tirar um curso de inglês ou francês. Se não te importasses gostava de saber se foste para África de livre vontade ou por algum programa especial de aprendizagem. é que gostava bastante de ir para outro país mas não sei como e penso que deve ser bastante caro. Obrigado :))

Teresinha disse...

Mariana: Não vim com a minha melhor amiga e vamos trabalhar com ajuda da família dela, que já vive cá. :-) Beijnho

Anónimo: Moçambique também deve ser óptimo, para estas experiências que vou abordando. Hoje vi uma imagem de uma tempestade tropical lá, qualquer coisa de assombroso. Aqui também há, mas não nesta altura. Boa sorte, espero que consiga fazer voluntariado, deve ser mesmo giro, gratificante. Beijinho

Anónimo: Ir para um outro país será sempre caro, mas é mais o investimento da viagem. Estes países não são como a Europa, alugar casa é sempre mais barato, mesmo assim são necessários vários custos. Não a aconselho a ir sem saber bem o tipo de país, há vários riscos que tem de medir. Mas pense bem, que a experiência é sempre boa! :-) Beijinho

John Bass disse...

Um dos meus grandes objectivos de vida é viver pelo menos 3 meses em àfrica. Gostei do post!
Dá uma olhadela no meu blog:
redeye02@blogspot.com
Já estou a seguir o teu!