Páginas

segunda-feira, 1 de agosto de 2011

À conversa com... Diário de Lisboa

Olá a todos.

Há uns meses atrás eu tinha começado uma rubrica entrevistando a Carmo do blog Carmo Avant Chanel. Como o tempo era pouco para continuar com a mesma rubrica acabei por não fazer mais nenhuma... Então decidi voltar, sem promessas de datas exactas, mas tentando sempre trazer entrevistas. 

O entrevistado de hoje é o Artur do blog Diário de Lisboa, que confesso estar muito bom! É um blog a visitar. (As imagens são também do mesmo blog)

1. Como surgiu esta ideia de fotografar não só pessoas, mas também sítios por Lisboa?
A principal razão foi,sem duvida, o facto de gostar muito de Lisboa. Pensei que desta forma poderia valoriza-la. As pessoas ,porque para mim são o mais importante, e depois  locais que gosto ou pessoas que fazem e investem em coisas ,a meu ver, interessantes.Há muito que tinha também pensado fazer qualquer coisa sobre o comercio tradicional,as lojas antigas que são autênticos museus com vida, mas ao mesmo tempo mistura-las com o que de novo surge na cidade e que vale muito a pena.Penso que esta mistura é muito interessante. Tento não mostrar sítios óbvios ,ou pelo menos não os mostrar assim. Quanto às pessoas têm sempre que me dizer algo e continua a ser muito difícil explicar qual o critério da escolha.Achei que esta complementaridade, de pessoas ,locais,lojas etc tornariam um blogue um pouco mais interessante e eram importantes no principal objectivo do blogue: A divulgação de Lisboa. É sempre também um blogue que vê as coisas pela positiva.
2. Já fotografava antes de começar a fotografar neste seu projecto? Se sim, para quê? (Revistas, Jornais, Olhares, Outros servidores de Internet)
Sim ,há já vários anos que fotografo para  revistas. Foi também este facto que me levou a fazer o blogue,a grande maioria destas fotografias são feitas entre  "trabalhos" que tenho em Lisboa e nos intervalos destes. Raramente vou ao centro de Lisboa apenas para fotografar para o Blogue. Digamos que aproveito alguns "tempos mortos" para fotografar.

3. Tem sido fácil abordar as pessoas e perguntar-lhes se as pode fotografar? Ou pelo contrário nota aquele impasse, aquela insegurança e vergonha de serem fotografadas?
Nem sempre, para mim isso é o mais complicado mas também o mais recompensador. Tenho, por vezes, mesmo muita dificuldade nessa abordagem mas com o tempo percebi que as pessoas são em geral receptivas e simpáticas e nos últimos tempos tenho tido a meu favor o incrível facto de muita gente,inexplicavelmente, já conhecer o blogue. Mas a abordagem continua a ser difícil.Quanto aos fotografados,uns ficam menos à vontade que outros mas no final acho que tem corrido bem e agradeço-lhes muito por confiarem em mim e na "patetice" de os abordar na rua como se não tivessem mais nada para fazer..As fotografias não demoram,entre a conversa e a foto em si, normalmente mais de 5 minutos a fazer.Nas lojas por vezes também tenho alguma dificuldade mas é mais fácil.

4. Quando criou este blog imaginou o sucesso que iria a ser? Projectou alguma coisa?
Não ,e digo isto sinceramente.. No inicio mostrei envergonhadamente o blogue a duas ou três pessoas que gostam de blogues e mantive-o secreto durante algum tempo. Depois começou o passa a palavra e o blogue saiu na "Time Out". A partir de certa altura o um agregador de blogs internacional começou também a divulgar e  foi um "boom "de visitas internacionais,coisa  que eu não conseguia compreender. Mas a "grande" divulgação, e para mim a mais interessante e importante, tem sido feita por outros bloguers que colocam links,divulgam, elogiam ,valorizam.Isso é o que mais me tem surpreendido e o que mais agradeço,até porque não tenho a mesma amabilidade para com eles.Isso e os comentários e os e-mails que recebo ou o numero de seguidores.Se  não fossem este conjunto de factores já teria desistido pois,embora possa não parecer, isto acaba por dar imenso trabalho e responsabilidade.

5. Prefere fotografar pessoas ou sítios? Porquê?
Gosto das duas coisas,não consigo conceber uma sem a outra e gostava de ter mais tempo para fazer ambas.

6. Os locais que fotografa são os que gosta, os que frequenta, ou  fotografa o que lhe chama a atenção?
Sobretudo fotografo o que gosto e o que me chama  a atenção. Não sou frequentador nem cliente de muitos locais que fotografo.Apenas por algum motivo gosto deles naquele momento e penso que outras pessoas poderão também gostar.

''Uma vez mais obrigado e bom trabalho:)'' 
Quem agradece sou eu pela disponibilidade para a entrevista e desejo uma continuação de bom trabalho! Que continue a deliciar os curiosos e não só com os fantásticos registos.



Se tiverem alguma sugestão de pessoas que quisessem ver aqui em entrevistas façam o favor de comentar a dizer.


To see the interview translated please use the box on the right side of the blog. Thank you :-)

5 comentários:

Mariana disse...

olaa, gostei muito de ler a entrevista :)
ja nao visitava o teu blog ha algum tempo e tava cheia de saudades xD

beijinho
Mariana

Mariana disse...

sim, é mesmo uma inspiração!
hum, estou ansiosa por ver essas entrevistas :) ahah

Mariana disse...

ohh entao publica antes de sexta! é que agora estou mesmo curiosa, a sério ;)

Diário de Lisboa disse...

Olá, só para dizer que gostei muito e ,claro,voltar a agradecer a vossa amabilidade.
Boas entrevistas e tudo de bom para o vosso projecto:)
Bjs.

Cáti disse...

gostei imenso :)

http://behindcatiseyes.blogspot.com/