Páginas

domingo, 20 de Julho de 2014

A little bit of me

Um pouco de mim

Ponderei antes de escrever estes post pois não gosto de escrever que está tudo perfeito, nem de escrever que está tudo mal. Isso tem sempre um efeito na nossa vida. As palavras, na minha opinião, funcionam de forma recíproca, assim como as atitudes.



Senti que precisava de um desabafo e mais do que isso de passar a mensagem da minha experiência, porque vergonha de batalhar pelo que queremos é algo que nunca devemos ter. Há uns tempos, cerca de dois anos (uns ''tempinhos'' como nós portugueses gostamos de falar) comecei a fixar-me na ideia de mudar-me para o Dubai. Foi logo após a viagem de cerca de 2 meses e meio, que fiz ao Senegal. Sei que pode parecer confuso, mas a ideia de me mudar para o Dubai surgiu no Senegal, em contacto com algumas pessoas que já tinham estado cá e também com a cultura muçulmana. Comecei a enviar o meu CV (e hoje agradeço por não ter encontrado nenhuma proposta nos meus inocentes 18 anos!! Pois seria comida por leões mal aterrasse aqui) e nunca obtive resposta positiva. Mas este ano, já com 20 anos comecei a receber respostas. Algumas propostas eram completamente descabidas. Até que aceitei uma, que me oferece alojamento, transporte, alimentação (e nem comento o tipo de alimentação que me refiro... claro que se eu quiser alimentar-me tenho de comprar comida ou então passo fome) e salário base. A juntar a isso gorjetas. Comecei a fazer contas à vida e a pensar que devia arriscar. Uma experiência no Dubai não me iria fazer mal, uma vez que só me ajudaria no currículo e também o que ''não mata, torna-nos mais fortes''. Ia começar como Supervisora e Head Hostess, portanto para quem começa na área do Turismo, posso dizer que já é um passo.



Quando cheguei cá senti que estava completamente a leste de uma realidade fora do Pais. Especialmente no Dubai. Sabem aquela sensação de que é tudo muito falso ou demasiado perfeito? Senti que a rivalidade aqui é o prato do dia. E não exagero quando o expresso. Pelo menos o que tenho observado... As pessoas são capazes de inventar mentiras que prejudicam a tua vida e o teu trabalho, só para conseguirem ter o prazer de te ver ir abaixo. Não quero passar uma imagem de coitada, jamais... Coitada de mim sim, se eu não me levantasse, batalhasse todos os dias e ficasse sentada no sofá a ver televisão e a comer batatas fritas. Agora posso dizer que custa. Não querendo entrar em pormenores que acho que são desnecessários contar. Comecei a dar valor a várias coisas: o tempo é precioso. Nunca dei tanto valor ao tempo como aqui. Cinco minutos fazem toda a diferença. Nas primeiras semanas andava quase morta-viva. Cheguei ao Dubai, queria trabalhar, sair à noite, estar com as novas pessoas que tinha conhecido, conhecer novos sítios, ir à praia, bronzear-me, isto e aquilo... Dormia 3 horas por dia, apenas. O meu corpo ao final de duas semanas estava cansado, num estado impossível de descrever. Nem a maquilhagem tapava tais olheiras... Estava apresentável, mas com enormes olheiras. Interiormente sentia que nem conseguir pensar . Era tudo modo ''automático''. Sem nunca deixar que isso interferisse com o meu trabalho. Mas posso dizer que essas duas semanas foram cruciais. Aprendi que o meu corpo é muito importante e como tal precisa de descanso, não posso estar tantas horas acordada, mas também aprendi que consigo fazer tudo ao mesmo tempo, consigo fazer uma gestão, consigo ultrapassar os meus limites. Se bem que daqui para a frente mais cuidado terei. Portanto trabalhar e viver no Dubai não é fácil... Claro que pode ser fácil para quem vem, com experiência, com salários brilhantes, literalmente, com tudo facilitado. Mas quem quer começar, não espere que isto é um diamante. Tem os seus altos e baixos e o facto de trabalhar com muitas culturas pode ser bom, mas torna tudo mais difícil.



Posso também dizer que a lição mais preciosa que tirei foi: por mais mas que as pessoas sejam más connosco, por mais que nos prejudiquem, que nos tratem mal, literalmente, que nos tentem derrubar, devemos ter sempre um sorriso na cara e jamais responder da mesma forma. Maldade acaba por reproduzir maldade. Temos de deixar adormecido o nosso lado mau e deixar que o bom permaneça... Nao vale a pena responder a guerras... As pessoas um dia cansam-se de ser assim. Um dia percebem o quão medíocres se tornaram... Talvez parem, talvez procurem outras pessoas para serem maus... Mas o certo e que não vale mesmo a pena desperdiçar o nosso tempo com energias negativas.



Isto foi apenas um desabafo, uma pequena realidade minha, não toda a historia do Dubai. Porque o Dubai é maravilhoso e posso passar todo esse lado fancy que já tive acesso e que há por aqui, só que a parte boa vocês já imaginam. E esta realidade menos cheia de purpurinas também faz parte do sonho.



Oh meu Deus, que post tão grande! Conseguiram ler tudo? ;-)

sexta-feira, 11 de Julho de 2014

Styling


Are you going out for dinner with your love? Make this occasion special and bring this classy and fabulous look. A pencil skirt, a colorful top in lace. Pay attention, details are everything: #cartier watch and #valentino bag.


Another outfit, a little bit more casual... I would say ''smart casual''. The oversized dress give you the ''don't care'' look, but this #gladiator sandals mixed with #Bulgari watch and #Chanel earrings will give you the classy that you must need for a special occasion.



An outfit for young people. Go for a mocktail next to the beach, a lounge bar or... somewhere casual and trendy. Enjoy your weekend


segunda-feira, 30 de Junho de 2014

Um questão de futuro

Be your own inspiration

Uma das questões que mais ocorrem no meu dia-a-dia são relacionadas com o meu futuro. Todas as pessoas desejam ter sucesso, mas o sucesso é algo que não surge do dia para a noite. Tem um processo. 

Fazer escolhas
É necessário abdicar de certas escolhas para conseguir sucesso? Claro que sim! Muitas vezes queremos aproveitar a vida ao máximo, não perder uma festa, um convite dos nossos amigos, mas a verdade é que nem sempre é bom para a nossa vida. É preferível perder certos convites de festas, ou dias na praia do que perder oportunidades de evoluir. Quando me mudei para o Dubai estava plenamente ciente que iria ser difícil. A verdade é que é ainda mais complicado do que pensava. Não estou próximo do que quero, óbvio, mas estou a caminhar para tal. O primeiro emprego fora do nosso País nunca é o que esperamos, é sempre mais difícil. 


Não desistir
Creio que o mais complicado é não desistir. Todos os dias aparecem mil obstáculos que nos deixam a pensar: será que devo desistir já? Existem mais oportunidades, existem outros empregos que podem pagar melhor... A verdade é que não é bom saltar de emprego em emprego. É necessário começar do zero, dar um passo de cada vez e pensar que estamos cada dia mais próximos do que o dia anterior. 



Marcar a diferença
O Mundo está cheio de pessoas, não podemos apenas pensar que somos os melhores, mas sim fazer por isso. Em cada projecto ou tarefa diária somos obrigados a inovar se queremos ir além. Por vezes um simples detalhe marca toda a diferença. Claro que nem todas as pessoas notam, claro que haverá um detalhe ou outro que passará indiferente a muitos olhos, mas a verdade é que nunca sabemos quem irá reparar na nossa pequena grande diferença. Keep your eyes open! 



Lutar, mesmo que sozinho(a)
É tão bom ter o apoio, mas nem sempre as pessoas estão do nosso lado, nem sempre compreendem as nossas ideias. Muitas ideias e objectivos são julgados. Mas quem nos garante que estamos a dar o passo certo? Arrisquem! Sem medos! Pode ser assustador, claro. A piada está aí mesmo. Estarmos sozinhos implica estar perdido e encontrar o caminho que precisamos. Nem todos os momentos serão bons, mas com certeza que os maus nos ensinarão algo e também nos ensinarão a não repeti-los! Um dia melhor que o outro. 


E claro: há tempo para tudo. Aproveitem cada segundo, mesmo que estejam cansados, tirem uns minutos para relaxar. 


Ramadão no Dubai

Ramadan Kareem

O Ramadão começou e será durante 1 mês, praticando o jejum. É um período de fé, fraternidade, reflexão. Nos tempos que correm cada vez mais assistimos a mudanças que, infelizmente, acontecem nas vidas das pessoas. Mudanças essas que podem implicar não ter comida ou bebida. Como tal, neste período de reflexão devemos pensar e ajudar essas pessoas. No Dubai as pessoas podem ajudar de várias maneiras, nomeadamente contribuindo com dinheiro e várias campanhas são iniciadas nesta altura do ano.



«Ramadan is fast approaching, just a reminder of a few tips to make the month easier. 
DO's and DON'Ts:
• No eating, drinking or smoking in public – this is a strict rule and is enforced throughout the country, and people seen eating, drinking or smoking could receive a large fine and even be deported. 
• Dress more modestly taking care to cover the shoulders, knees and chest area – ensure that your attire is loose fitting and that it covers more of you. Modesty is key for men and women during this time.
• Don’t play loud music in your home or car – Ramadan is a time of reflection and playing loud music is seen as a sign of disrespect. Nightclubs and live music venues are closed during this time and only very soft background music is played in restaurants. 
• No public displays of affection. Things That Are Different: 
• Businesses change their opening hours – business hours are shorter allowing for those that fast to take rest and reflect during the day time. 
• Some shops may close in the afternoon (1pm onwards) but most also stay open to later times – in fact most shopping malls extend their nighttime hours to midnight and beyond. 
• There is no loud music allowed during Ramadan and of course no alcohol served during daylight hours - bars and restaurants do open in the evening though with light background music. Every hotel has a special Iftar dinner special and some hotels host a Suhoor late into the night. Both are a wonderful experience. 
• Rush hour time changes from 6pm till 2pm as most offices close at that time. 

Tips for non-fasters: 
• There are restaurants and cafes that have a special licence open during the day for non- fasters and these will be screened off from public view so it is still possible to eat outside your home. Most hotels have an outlet open during the day too. 
• If you are pregnant you are exempt from fasting but it is polite to still be discreet. Same with children - they do not have to fast too but it is always best to be discreet. 
• Your car is classed as a public place so definitely no smoking, eating or drinking in there. 
• You can also use restrooms in malls etc. to take a drink. 
• Try and be patient with people who are fasting - it is tough and it is hot here. Ramadan is a time of peace and you should not shout or show anger. 
• The roads do tend to become a little faster than normal just before Iftar time as people are rushing home to break their fast - take care or avoid driving at this time. 
• If you find yourself in a taxi during Iftar be patient while the driver stops and takes a drink and breaks his fast. It is easy to forget that the driver has been in his hot taxi all day without food and drink.»

segunda-feira, 23 de Junho de 2014

Revlon

Revlon Middle East

Ontem a marca Revlon esteve presente numa das galerias do Centro Financeiro do Dubai (The Empty Quarter) para apresentar os novos produtos de maquilhagem. Cores de Verão e tons fortes para os lábios.

Yesterday the brand Revlon have been in DIFC (The Empty Quarter Gallery) to present their new products. This collection it's very fresh, and I'm sure our lips will rock during this strong Summer in UAE. 




Deixo aqui algumas fotografias dos productos. Assim que tiver maquilhagens com os mesmos, posto fotografias aqui. Já experimentei os batons e a cores são intensas. A sua duração também é fantástica, pois não precisamos retocar muitas vezes. 

I will let here some pictures of my makeup from Revlon. As soon as I try them I will post pictures here. Actually I tried the lipsticks yesterday and I have to say that they are brilliant and lasts forever







Pen Drive 4GB (It's pretty nice and different)

quinta-feira, 19 de Junho de 2014

quarta-feira, 18 de Junho de 2014

Arriscar.

Take a chance, brace your dreams.

Uma das coisas que tinha planeado, ou melhor, que tinha desejado era mudar-me para o Dubai. Sinceramente nunca consegui explicar bem o porquê, nunca tinha estado neste ou noutro dos Emirados. Mas uma coisa que fui reparando é que o Dubai tem crescido de uma forma impensável! Aqui as oportunidades parecem estar mais perto...



Algumas pessoas podem perguntar ''como me mudei para aqui?''. Bem... Quando queremos mesmo atingir um objectivo não podemos ficar sentados à espera que a oportunidade apareça no nosso email ''NOVA OPORTUNIDADE''. Não! Temos de procurar... Posso dizer desde já que não foi fácil. As oportunidades são algumas, mas viver numa cidade como o Dubai convém que a companhia providencie transporte para o trabalho e casa. Tem vários assuntos que devem ser pensados e pelo amor de Deus, o calor aqui e a humidade é uma coisa do outro Mundo. Mas continuando.. após vários emails enviados, várias desistências, entrevistas, pensamentos negativos e positivos um dia recebi um e-mail com esta proposta de trabalho. E foi tudo muito engraçado, porque curiosamente estava a trabalhar nesse dia e comecei a dizer a um colega de trabalho que ia mudar-me para o Dubai, tinha recebido uma proposta, o que era mentira. Estava apenas a brincar com a situação... Nesse mesmo dia, pouco antes das 7pm recebi um email da companhia onde trabalho agora. Curioso :-)

A ideia assusta. Mesmo eu que quero explorar um pouco além dos meus horizontes, confesso que e assustador. Viajar para um sítio completamente diferente, distante... Chegar ao aeroporto, ter um motorista à espera, que não se faz a menor ideia de quem seja, confiar em pessoas pelas entrevistas do Skype, pelos emails... Mas tudo na vida tem um risco. 



Às vezes recebo emails no meu blog (pessoas que perceberam que me mudei para cá), ou de amigas/os meus a perguntarem como é a vida cá. É uma cultura completamente diferente, existem muitas regras (facilmente quebradase o trabalho aqui é um assunto muito sério. Seis dias por semana, especialmente quem trabalhar em Hotelaria/Turismo tem que aprender que não há horários tão rigorosos quanto se espera. É um stress desde o primeiro ao último segundo.

Uma das coisas que os meus amigos mais perguntaram foi em relação à roupa. Sempre a dizerem-me que aqui é preciso usar abaya ou burca. Nem uma coisa, nem outra. Na minha opinião a abaya é linda! Mas ninguém é obrigado, pelo contrário. Várias pessoas da Europa optam por vestir, porque gostam. Cada um é livre de vestir o que quiser. Desde que não seja ofensivo. Creio que ninguém no seu perfeito juízo (digo eu) irá para o shopping com um crop top, uns shorts super pequenos, uns flip-flop. É uma questão de bom-senso. Na praia também se pode usar biquini, só não é permitido topless. 

O Dubai é um sítio excêntrico, fascinante, muito fácil de agradar, com tudo, literalmente. Mas o que aprendi é que o tempo é tudo e aqui o tempo é completamente diferente. Aprendi a geri-lo melhor e a aproveitar cada segundo. Eu que pensava que aproveitava e geria bem o meu tempo em Portugal.


Tenham um bom dia! xx

quinta-feira, 1 de Maio de 2014

LV - EPI & Cuir Monogram Vernis

Louis Vuitton

Completamente apaixonada. E uma paleta de cores lindas! Escolhi estes modelos que são simples e com um aspecto ''Verão''.

LV Alma PM

LV Monceau BB

LV Portefeuille Marie-Rose

LV Alma PM


segunda-feira, 28 de Abril de 2014

Sahara Ray

Killing it!!

E mais não tenho a dizer. Até porque não tenho muitas palavras que descrevam as suas fotografias. São expressivas. Mais fotografias basta pesquisarem.

Tenham um bom dia :-)











domingo, 27 de Abril de 2014

Old but gold

Triquinis, biquinis completos... ADORO completamente. ''Old but gold''

xx