Páginas

terça-feira, 31 de janeiro de 2017

Dolce&Gabbana

Olá a todas,

Hoje trago algumas imagens da nova coleção da Dolce&Gabbana Spring Summer 2017. A marca já é conhecida por ter estes tecidos cheios de cor, com autênticas telas, muitas flores... Desta vez não foge no sentido de ser sempre com muitas cores, mas existem sempre vários estilos, dividos em: Dance, Mambo, Marina, Heritage, Polka Dots, Tropical City e Mini Me (para criança a combinar com a mãe). Deixo aqui algumas imagens das peças/conjuntos que gosto.







segunda-feira, 30 de janeiro de 2017

Kim Kardashian - New trend?

Olá a todas,

Hoje uma das possíveis novas tendências, que a Kim Kardashian decidiu trazer: unhas com ''piercings''. Pessoalmente não gosto muito porque são demasiado grandes e não gosto de andar com unhas compridas hoje em dia, não consigo escrever bem mensagens no telemovel, não consigo fazer certas coisas, partem-se mais facilmente e honestamente já não gosto mesmo a nível estético. No entanto aqueles piercings não gosto nada. São muitos, são grandes, são tudo o que não gosto. Mas tenho a certeza que haverá alguém por aí que deve gostar. 


quarta-feira, 18 de janeiro de 2017

O jeitaço do Gonçalo

Olá, 

O Gonçalo tem um jeito gigante para fotografia. Nunca estudou nenhuma técnica, não teve aulas, não é o seu trabalho. Mas é um gosto... Ele adora tirar fotografias melhores do que todos no grupo. ''Grande chapa!'' 

Portanto hoje, mostro algumas das fotografias que o Gonçalo tirou e que podem encontrar no instagram da página - que ele gere em conjunto comigo (@sweetestcottonpage). 

As fotografias foram todas tiradas com o Iphone 5s e 7, portanto nem quero imaginar se ele começar a tirar fotografias com a sua máquina fotográfica! 

E vocês, gostam? 




Get ready for winter

Get ready for winter







Com os dias mega frios a chegar, temos aqui uma sugestão do que podem vestir!

terça-feira, 17 de janeiro de 2017

O poder do anonimato

Olá,

Hoje (inevitávelmente) vi uma noticia de um casal que se separou, têm ambos um blog e não vou dizer o nome porque já todos sabem. Nem vou falar do assunto por respeito e porque não me interessa minimamente a vida alheia. Lembrei-me apenas de falar de uma coisa tão óbvia que foi falada por um comentador sobre o assunto: privacidade. 

Uma das coisas melhores de ter um blog é o anonimato. Ok, se és uma pessoa que precisas que te vistam, que te comprem coisas e que queiras viver sem um trabalho dito ''comum'', em que tens um horário nada flexivel a cumprir, sim, precisas mostrar a cara, o corpo (vestido), os looks, what so ever. Mas não há nada como o anonimato! Escrever sem uma única pessoa saber que és tu. Antes eu escrevia muito, tanto que escrevia os meus próprios livros e os enviava para editoras e até cheguei a receber propostas, mas nunca avancei. Afinal, 16 anos são 16 anos. E hoje quando lia uns parágrafos do blog da pessoa que referi acima, senti o mesmo... Até porque me identifico em certas coisas relacionadas com a escrita, sendo que foi sempre algo que adorei. A falta de privacidade muitas vezes corta-nos os nossos textos, quase como censura. Afinal saber que a pessoa X está a ler algo tão pessoal pode nem sempre dar tão bons resultados.




Um dos assuntos que muitas vezes me apetece escrever é a forma como este País lida com as pessoas a nível profissional. Quase como sátira. Não escrevo, porque sinto que há demasiadas pessoas que estão a ler o blog que me conhecem a nível profissional e não quero de todo que levem como algo pessoal. Como se fosse um ataque à sua empresa, à sua pessoa. A minha opinião sobre a economia que se reflete nos salários miseráveis pagos neste País, não é uma critico pessoal ao dono X ou Y da empresa H, que por acaso conheço e possa ler o meu blog. Mas claro que por exemplo certas exigências ridículas, eu gostava de expor aqui, com todo o detalhe, de empresas que por vezes não têm uma noção muito apurada. E isto não é para expor nomes, mas sim no sentido de mostrar às pessoas o quão ridiculas são certas situações, para desabafar talvez, sem sequer frisar qualquer nome de empresa. 

Outra coisa que adoro escrever é sobre o amor, o que nos faz sentir, sobre romances em geral. E não escrevo muitas vezes, porque sei que existem tantas pessoas que me conhecem e sabem do meu blog (e atenção que no meu caso são pessoas que conheço bem e não tão bem, mas que eu acabo por dizer que tenho o blog; não fui eu que me apresentei diáriamente ao público do meu blog, dando a conhecer a minha pessoa a pessoas que nunca vi na vida). Toda esta ''carga'' faz com que nem sempre escreva. Pois eu sei, que muitas vezes possa até escrever situações que ''imagino'', que penso que dariam uma boa história e não são a minha situação actual. No entanto, as pessoas tendem a levar tudo muito pessoal, uma vez que o blog é pessoal. E se eu escrever sobre sentimentos, emoções, não quer dizer necessáriamente que é o que sinto. 

Basicamente, nem sempre se torna fácil expormos a nossa pessoa e assim lidarmos com a exposição. E a minha exposição não é a de alguém conhecido, mas o contrário, no entanto a diferença são as poucas pessoas que sabem que este projecto é meu e eu não quero expressar-me, por vezes, por saber que isto não é 100% anónimo. 


Tenho de vos mostrar agora o instagram que alterei! Tinha andando a actualizar com imagens de inspiração, no entanto decidi começar a colocar apenas fotografias tiradas por mim e pelo Gonçalo. Apaguei umas 1000 fotografias para começar do zero só com fotografias nossas (posso colocar uma ou duas de inspiração, mas principalmente são fotografias tiradas por nós). Agora podem ver fotografias de comida, viagens, paisagens, lifestyle em geral. Sigam: sweetestcottonpage no instagram. 

sexta-feira, 13 de janeiro de 2017

Friday's ''to do list''

Olá a todas,

Esta sexta-feira não teve nada de especial uma vez que estive bastante doente ontem e ainda estou a recuperar, mas felizmente com os medicamentos já estou a melhorar. Hoje decidi passar uma tarde toda a pintar. No Natal recebi um conjunto de pintura (podem comprar no El Corte), da marca Van Gogh. Tem várias tintas, dois pinceis compridos, um pano para limpar os pinceis, uma paleta para mistrurar as cores, e acrilico transparente e branco. Fiz 3 tipos de pinturas, se bem que vou apenas publicar duas. Duas delas em quadro, e outra em um papel mais grosso. Não posso estar sempre a pintar em telas, se não daqui a poucos meses tenho mais de 50 quadros em casa. 

Todos os quadros foram feitos a óleo. Na minha opinião prefiro pintar a óleo, mas é mais dificil... Demora muito tempo a secar, por exemplo um dos quadros que fiz hoje ainda não está seco. Especialmente se os quadros tiverem textura vai demorar algum tempo até estar 100% seco. Pintar é uma das coisas que mais gosto porque permite-me imaginar. Cada quadro que faço gosto de ficar a observar depois de o pintar e imaginar até onde posso ir com ele... Mesmo uma simples mistura de cores provoca em mim várias sensações. 

Não gosto, nem consigo fazer pinturas realistas. E sei que é uma questão de aprender. Mas mesmo tendo essa opção de aprender, prefiro mil vezes o abstracto. Prefiro mil vezes um quadro com misturas de cores (que demoram a fazer, porque por vezes misturar não é tão fácil), uma tinta caída numa tela (que não pode cair de qualquer maneira), um quadro abstracto tem sempre mais para mim do que uma pintura realista de uma cara por exemplo. Quando fiz este lábios queria-os abstractos, se assim se pode dizer. Com a pele com várias texturas, várias cores, que na realidade não é assim, mas concretiza-se assim na minha pintura. Demorei algum tempo para obter todos os tons. Sendo que a pele pode ter mil cores possíveis e cada tom de pele que criei foi uma mistura de pelo menos 4 tintas diferentes. Isto porque eu não crio o tom de pele com castanho e branco... Por exemplo, titanium white, quinacridone rose, azo yellow deep, burnt umber servem para criar um tom, depois mistura mais uma tintas de lado e misturo com a cor que principal que criei. Por vezes uma quantidade menor do que uma gota de água chega para mudar toda a tonalidade. 

E vocês que fizeram hoje? 




segunda-feira, 9 de janeiro de 2017

Best Ceaser Salad ever

Olá, olá. 

 Como é habito adoro comer. Este fim-de-semana fui ao Restaurante Pap'Açorda, onde comi bem (croquetes e peixinhos da horta como entrada, prato principal alcatra com molho da Madeira e batata doce. As pessoas que estavam comigo comeram bife à portuguesa, muito muito bom, consistente, com batatas fritas e a outra pessoa costeletas de borrego panadas com esparregado). Neste restaurante não tirei fotografia aos pratos porque honestamente nem me lembrei, mas tirei ao espaço. 

Em relação ao espaço é simples, mas bonito. Quem nos serviu os cocktails no bar foi extremamente atencioso e preparou muito bem as bebidas. Os empregados de mesa foram simpáticos e atenciosos. Ponto negativo, foi ter chegado e ter esperado uns 15/20 minutos minutos pela mesa. O que, na minha opinião, tendo em conta os restaurantes que já visitei e almocei/jantei não se admite. Além de o jantar estar marcado para as 22horas, que por si só não é cedo, mas não havia vaga para mais cedo. Não se deve fazer alguém esperar e depois de esperar, deram-nos uma mesa para duas pessoas, sendo que éramos três. Um espaço apertado para as entradas, bebidas, etc. Tendo em conta que o preço ascendeu os 100 euros (sem entrar em pormenores) para três pessoas, digamos que pelo menos uma mesa com espaço para todos era o que se deveria esperar. 

 Fica aqui uma fotografia da entrada do espaço. 









Depois um restaurante simples, mas também com uma decoração moderna, que gostei bastante: Nogueira’s Fire Food, situado em Santos. Fui lá almoçar, comi uma Ceaser Salad como nunca tinha comido: com o peito de frango inteiro ( e acreditem que já comi esta salada em muitos restaurantes). Estava deliciosa. A comida lá é feita em forno de lenha, como por exemplo, as pizzas, têm um pão delicioso para entradas (baguete), que é servido com azeite e azeitonas. Tem também a chamada ‘’crioulo’’ que é uma linguiça que também é servida como entrada. Gostei bastante do serviço, da comida e do espaço.